Como permanecer anônimo online

No mundo digital acelerado de hoje, parece que a privacidade online é quase impossível de alcançar. Cada ação que tomamos na internet é rastreada de uma forma ou de outra. Você já notou que continuava vendo anúncios sobre aquele produto que você pesquisou no Google uma vez? Plataformas como Facebook, Google e Amazon, entre outros serviços, coletam dados do usuário. Hoje em dia, é um segredo aberto que essas informações são usadas para segmentar anúncios e ganhar dinheiro vendendo espaços de anúncios para o maior lance.

Você pode pensar que você e suas informações pessoais estão seguras online, mas quase qualquer pessoa pode ser vítima de hacks e crimes cibernéticos hoje em dia. Compartilhar muitas informações e usar sites perigosos pode até resultar em roubo de identidade e fraude de cartão de crédito.

É por isso que ser anônimo online se tornou mais importante do que nunca. Embora possa parecer impossível, permanecer anônimo na web é possível. Você só precisa mudar sua rotina digital e começar a usar sites e buscadores mais seguros.

Aqui estão algumas dicas sobre como permanecer anônimo online e ter uma experiência de navegação segura.

1. Comece com o modo de navegação anônima

A maioria dos navegadores oferece um modo de navegação privada, também conhecido como modo de navegação anônima. Ele permite que você navegue na Internet sem gravar seu histórico de pesquisa em seu computador. Também impede que os cookies e o cache do site sejam salvos no seu dispositivo. Se você usa o Google Chrome, Safari, Mozilla Firefox, Internet Explorer ou Microsoft Edge, poderá aproveitar o modo de navegação anônima.

O modo de navegação anônima geralmente é usado para que você possa pesquisar o que quiser sem se preocupar com o navegador se lembrar. Ao fechar a janela anônima, sua sessão não será salva no navegador. Isso também significa que outras pessoas que usam o dispositivo não poderão ver para que você usou o navegador.

Mesmo que você possa navegar de forma privada com o modo de navegação anônima, seu endereço IP ainda estará visível para sites de terceiros. É por isso que o modo de navegação anônima é uma boa solução para privacidade temporária, mas para anonimato completo, teremos que dar um passo adiante.

2. Use motores de busca e navegadores alternativos

De todos os mecanismos de busca disponíveis, o Google é o menos seguro quando se trata de privacidade online. Outros mecanismos de busca populares, como Bing e Yahoo, não são melhores. Todos esses mecanismos de pesquisa usam cookies para rastrear sua atividade online. Se você deseja usar um mecanismo de pesquisa mais seguro, o DuckDuckGo é a melhor opção “mainstream”. Ele protege sua privacidade e não rastreia quais sites você visita.

Se isso não for suficiente, uma das melhores maneiras de permanecer anônimo online é com um navegador anônimo. Recomendamos o uso do Tor, software gratuito e de código aberto que permite que você permaneça anônimo. O Tor não apenas oculta sua identidade online, mas também oculta sua localização. O Tor faz isso usando nós aleatórios para reduzir a possibilidade de sites rastrearem você e suas informações de uso de dados. Você pode usar DuckDuckGo e Tor ao mesmo tempo.

Tenha em mente que usar o Tor não o torna 100% anônimo. Seu provedor de serviços de internet ainda saberá que você está navegando no Tor. Para evitar que isso aconteça, você também deve usar uma VPN, que abordaremos abaixo.

3. Use uma VPN

Uma VPN ou rede privada virtual é usada principalmente para ocultar seu endereço IP e histórico de pesquisa. Ele faz isso criptografando qualquer tipo de tráfego da Web, não apenas de navegadores, mas também de aplicativos que usam a Internet. A instalação de uma VPN em seu dispositivo também oculta sua atividade online do seu provedor de serviços de Internet. Todos os seus dados online passarão por um túnel digital criptografado.

Existem várias VPNs disponíveis, mas a maioria delas exige uma assinatura paga para obter proteção completa e todos os benefícios. Você também pode encontrar alternativas gratuitas, mas elas podem não oferecer os mesmos recursos. Algumas das melhores VPNs que você pode usar para proteger sua privacidade online e permanecer anônimo online são ExpressVPN, NordVPN, Surfshark, VPN de acesso privado à Internet, IPVanish e muito mais.

Relacionado :  Como personalizar o botão Home do iPhone 7

Além do anonimato, as VPNs também são usadas para acessar sites e conteúdo bloqueados geograficamente. Por exemplo, se você quiser assistir a um programa de drama coreano na Netflix, mas não estiver disponível em sua região, poderá usar uma VPN para alterar sua localização e ter acesso ao programa.

4. Limite seu uso de mídia social

Hoje, quase todo mundo usa as mídias sociais, mesmo crianças e idosos. Plataformas de mídia social como Facebook, Instagram, TikTok e Twitter não são nem de longe tão seguras quanto você imagina. Ao compartilhar em excesso nas mídias sociais, você se torna um alvo para hackers, roubo de identidade e sites de terceiros que coletam seus dados pessoais. E estes são apenas alguns dos perigos potenciais que você enfrenta online. Coisas ainda piores podem acontecer na vida real, de bullying a perseguição. Portanto, tenha cuidado com o que você compartilha e com quem você compartilha.

Outra dica útil é sair desses aplicativos quando não os estiver mais usando. Isso impede que essas plataformas e aplicativos rastreiem sua atividade online. Sabemos que entrar e sair de cada aplicativo toda vez que você o usa pode parecer demais, mas se você quiser permanecer anônimo online, isso o ajudará a atingir seu objetivo. Se você decidir parar de usar uma plataforma de mídia social, é melhor excluir sua conta do que simplesmente desativá-la.

5. Verifique e restrinja as permissões do aplicativo

Se você não quiser parar de usar as redes sociais, o melhor a fazer é ativar as configurações de privacidade de cada um desses aplicativos. Toda vez que você instala um novo aplicativo de mídia social ou qualquer aplicativo, é solicitado que você dê permissão a esse aplicativo para acessar várias informações em seu dispositivo. A maioria dos aplicativos rastreia sua localização e tem acesso às suas fotos, câmera e contatos. Aplicativos de mensagens, como WhatsApp, Viber e Facebook Messenger, também têm acesso ao seu microfone. Pergunte a si mesmo, esse aplicativo em particular realmente precisa da minha localização?

Os aplicativos de mídia social também coletam todos os seus dados e atividades dentro do aplicativo. Você sabia que tem a opção de baixar uma cópia de todos os seus dados do Facebook? Tudo o que você já fez no Facebook desde que criou sua conta será armazenado aqui. Você ficaria surpreso com o que você vai encontrar lá. É por isso que você também deve verificar e restringir as permissões de privacidade em cada aplicativo.

6. Leia realmente as Políticas de Privacidade

Vamos encarar; ninguém realmente lê a política de privacidade antes de marcar a caixa “Concordo”. Isso não acontece apenas toda vez que você instala um novo aplicativo, mas também quando você abre um site no navegador pela primeira vez. Uma política de privacidade informará exatamente como um site ou aplicativo coletará e usará seus dados. Muitas empresas também vendem seus dados para suas afiliadas. A maioria das pessoas desconsidera a política de privacidade sem sequer pensar nas consequências.

As políticas de privacidade são semelhantes aos cookies do site. Todo site usa cookies para lembrar informações sobre a pessoa que visitou o site. Os cookies são baixados automaticamente da página da web que você visita. Eles são usados ​​principalmente para anúncios direcionados que você continuará vendo, não importa em qual página da web você vá. Muitos usuários não sabem que é possível desabilitar os cookies em quase todos os navegadores. É altamente recomendável fazer isso para reforçar sua privacidade online.

7. Instale aplicativos de mensagens criptografadas

Outra maneira eficaz de proteger sua privacidade online e permanecer anônimo é com aplicativos de mensagens criptografadas. Você desejará aplicativos que ofereçam comunicação criptografada de ponta a ponta, como Signal e Telegram. O WhatsApp costumava ser conhecido como um aplicativo de mensagens de criptografia perfeitamente bom, mas depois de passar por tantos escândalos de privacidade, mais e mais pessoas estão migrando para alternativas mais seguras. Embora o WhatsApp afirme ser o aplicativo de mensagens mais seguro que existe, houve preocupações que esta plataforma de mensagens estava compartilhando os dados dos usuários com o Facebook.

O Signal é um aplicativo gratuito de mensagens criptografadas disponível para dispositivos Android e iPhones. Você pode usá-lo para enviar mensagens de texto e voz e fazer chamadas de áudio e vídeo sem se preocupar com alguém roubando seus dados. O Telegram é outro aplicativo de mensagens seguro de usar. Na verdade, o Telegram tem tantos usuários que se tornou uma plataforma de mídia social. Este aplicativo de comunicação criptografado é gratuito e pode ser encontrado na App Store e na Google Play Store.

Relacionado :  Como visualizar instantâneos antigos no Snapchat

8. Use um endereço de e-mail diferente

Uma ótima maneira de permanecer anônimo online é com um endereço de e-mail diferente. Toda vez que você cria uma nova conta em um aplicativo ou site, é necessário usar seu e-mail. Isso não apenas compromete sua segurança online, mas também significa boletins, notificações e alertas de descontos sem fim. Antes que você perceba, sua caixa de entrada está cheia de lixo eletrônico.

Para resolver isso, você pode criar um e-mail temporário que não contenha nenhuma informação pessoal. Da mesma forma, certifique-se de que o e-mail temporário não esteja conectado a nenhuma conta que armazene suas informações pessoais. Existem vários geradores de e-mail falsos que podem fornecer um endereço de e-mail temporário gratuito.

Você também pode usar um e-mail criptografado, como o ProtonMail, que é muito mais seguro que o Gmail, Outlook e Yahoo. Outra opção é instalar uma extensão de webmail, como o SecureGmail. Ele criptografa todos os seus e-mails, proporcionando uma experiência online mais segura.

9. Use bloqueadores de anúncios

Você deve ter notado como continua vendo anúncios que oferecem exatamente o que você estava procurando recentemente. Isso é chamado de segmentação de anúncios e é resultado dos cookies do site sobre os quais já falamos acima. Embora possam ser úteis, eles são um sinal de quanto o Google sabe sobre você. Mesmo que esses anúncios sejam mais irritantes do que perigosos, é normal sentir que sua privacidade foi violada. É aí que entram os bloqueadores de anúncios.

Os bloqueadores de anúncios são úteis de várias maneiras. Eles não apenas removem todos os anúncios dos sites, mas também permitem que o site carregue mais rapidamente. Alguns dos melhores bloqueadores de anúncios são Ghostery, AdBlock, AdGuard, AdLock, AdBlocker Ultimate e muito mais. Observe que alguns sites não carregam com bloqueadores de anúncios, portanto, procure aplicativos bloqueadores de anúncios que tenham o recurso de lista de permissões.

10. Ativar extensões de navegador antirastreamento

Existem muitas extensões de navegador antirastreamento que podem ajudá-lo a permanecer anônimo online. Um deles é HTTPS Everywhere. Esta extensão pode ser instalada no Google Chrome, Mozilla Firefox e Opera. Se você estiver usando Tor ou Brave, ele já está instalado. Esta extensão do navegador permite que você visite apenas sites criptografados.

Outra extensão da web que você pode usar para impedir o rastreamento é o Privacy Badger. Ele impede que sites de terceiros rastreiem sua atividade online e bloqueia anúncios. Ele pode ser instalado no Google Chrome, Microsoft Edge, Mozilla Firefox e Opera. Já mencionamos o Ghostery como um bloqueador de anúncios, mas na verdade é uma extensão do navegador. Além de bloquear anúncios, o Ghostery também revela quais sites estão rastreando você.

11. Pesquise a privacidade on-line

Todos nós já ouvimos o ditado: “conhecimento é poder”. Para descobrir como ser o mais anônimo possível online, você precisa entender como os sites usam seus dados para segmentar anúncios. Isso significa aprender que tipo de dados são coletados, quais sites coletam nossos dados e o que exatamente eles fazem com eles. Existem muitas leis estaduais, federais e internacionais de coleta de dados que as empresas são obrigadas a cumprir. No entanto, uma vez que você clica no botão “Concordo” ao entrar em uma página da web pela primeira vez, você dá a esse site permissão para rastrear seu comportamento online. Seus dados online podem ser armazenados, compartilhados e vendidos para sites de terceiros.

12. Não fique online

Infelizmente, a melhor e mais segura maneira de permanecer anônimo online e proteger sua privacidade na internet é não ficar online. Mas como tudo está online hoje em dia, poucas pessoas podem se dar ao luxo de fazer isso. Nosso conselho é limitar o tempo de tela o máximo possível, não apenas para proteger sua privacidade online, mas para várias outras razões também.

Fique anônimo on-line

Fique seguro e proteja sua privacidade online

Mesmo que muitas pessoas acreditem que ser 100% anônimo online é impossível e que não podem controlar o rastreamento de dados, isso pode ser feito. Não é tão simples quanto usar o modo de navegação anônima ou uma VPN. Se você quiser permanecer anônimo online, precisará usar um mecanismo de pesquisa, navegador, webmail e aplicativos de mensagens mais seguros. Além disso, você precisará instalar uma VPN, um bloqueador de anúncios e uma extensão de navegador antirastreamento. Em última análise, a melhor maneira de ser anônimo online é não estar online, o que pode não ser adequado para todos.