CUIDADO: temperar sua comida pode conter fragmentos de insetos 13

CUIDADO: temperar sua comida pode conter fragmentos de insetos

Os temperos que você usa na comida podem conter pedaços de insetos. Isso mesmo, a probabilidade disso acontecer é alta, principalmente se você os adquiriu em São Paulosegundo pesquisa realizada pelo Instituto Adolfo Lutz (IAL).

A pesquisa confirmou a presença de ingredientes não relacionados e também fragmentos de insetos em diversos tipos de temperos. Tal situação, segundo a legislação, constitui crime de fraude e desrespeito às boas práticas de produção.

Os temperos analisados ​​pelo Instituto foram cúrcuma, colorífico, noz-moscada e páprica. Todas as amostras foram coletadas em cidades paulistas e os resultados surpreenderam os pesquisadores.

Resultado da análise da amostra

CUIDADO: temperar sua comida pode conter fragmentos de insetos 16

Cuidado com o tempero que você usa na comida, pois pode conter insetos, segundo pesquisa – Foto: Internet/Reprodução

Na cúrcuma e na noz-moscada, os ingredientes mais comuns eram milho e amido de milho. Na páprica, o mesmo padrão de adulteração.

Para o diretor de assuntos científicos e regulatórios da Associação Brasileira da Indústria da Alimentação (ABIA), Alexandre Novachi, esse tipo de situação é suficiente para desencadear uma mudança na classificação do produto.

“O orégano que contém outros tipos de folhas não pode ser vendido como orégano, mas sim como condimento à base de orégano. O consumidor tem o direito de saber o que está comprando. Uma canela que contém 30% de amido não pode ser considerada canela”, afirma.

Presença de insetos

A situação, porém, fica ainda pior quando se trata da presença de elementos estranhos, como fragmentos de insetos. Eles foram encontrados em 81% das amostras de cúrcuma e 93% das amostras de noz-moscada.

No caso da cúrcuma, foram identificados 380 fragmentos, mais que o dobro da quantidade permitida. Vale ressaltar que, embora sejam elementos estranhos, a regra estipula um determinado limite de permissão, que é constantemente ultrapassado.

Na noz-moscada são tolerados até 80 fragmentos para cada 10g, mas isso depende do tipo de inseto, pois, no caso da baratas e formigas, podem criar riscos para a saúde. Esse limite é estipulado pela RDC, que é um conjunto de leis criado no Brasil em 2012 e atualizado em 2022.

Caso os insetos encontrados no produto sejam vetores de doenças, como as baratas, o tempero pode ser caracterizado como impróprio para consumo.

A maioria identificada nas amostras, porém, são pragas de campo que, dentro do limite, não oferecem riscos.

Relacionado :  Como adicionar resultados de pesquisa do Twitter à sua pesquisa do Google

Adulteração encontrada

Em relação às adulterações, 30% das amostras de páprica foram consideradas irregulares: 85% delas continham amido de milho e 46% continham urucum e milho.

No caso da cúrcuma, 81% continham fragmentos de insetos e 30,3% apresentavam vegetais não declarados.

Na noz-moscada, 10% continham elementos não listados na descrição do produto, enquanto 11 amostras apresentavam quantidade de insetos acima do permitido. O único produto não adulterado foi o colorífico, que continha muito corante bixina.