DE GRAÇA, novo aplicativo do governo bloqueia celulares roubados; aprenda a usar 13

DE GRAÇA, novo aplicativo do governo bloqueia celulares roubados; aprenda a usar

Ó Governo federal deu um passo importante na segurança digital ao lançar “Celular seguro“, sistema que visa combater o uso criminoso de celular em casos de roubo ou furto em todo o território nacional.

A plataforma, lançada na segunda quinzena do mês passado (19/12), permite que vítimas de crimes bloqueiem seus aparelhos, linhas telefônicas e até aplicativos bancários com apenas alguns cliques, oferecendo maior proteção à população.

Como funciona o novo aplicativo governamental?

DE GRAÇA, novo aplicativo do governo bloqueia celulares roubados; aprenda a usar 16

Agora você pode bloquear seus dados gratuitamente com o aplicativo do Governo Federal – Imagem: Celular Seguro/Apple Store/Reprodução

O sistema, vinculado ao Gov.br, exige cadastro do usuário, realizado por meio de login e senha do CPF. Ao se cadastrar, o usuário pode indicar pessoas de confiança para bloquear o celular em caso de roubo ou furto.

O aplicativo, disponível para navegadores como Google Chrome e Microsoft Edge, assim como para Android e iPhone (iOS), busca garantir notificação rápida às operadoras de telefonia e instituições bancárias sobre o status dos dispositivos.

Segundo informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), até o momento, cerca de 331 mil pessoas de confiança foram indicadas pelos usuários.

Como funciona o sistema de bloqueio e prazo?

O processo de bloqueio é simples e permite que os cidadãos contactem bancos e operadoras para cortar o acesso aos dados e sinal bancário. Porém, o bloqueio pode levar até 24 horas para ser efetivo, dependendo da instituição bancária.

Para realizar o bloqueio, as instituições bancárias utilizam os códigos IMEI dos aparelhos, que são uma identificação única de cada celular.

Você encontra o número IMEI nas configurações do celular ou na fatura, o que permitirá às operadoras identificar os dispositivos conectados à rede. Este recurso, no entanto, deverá entrar em operação a partir de fevereiro de 2024.

O “Celular Seguro” conta com a participação de 12 bancos, incluindo grandes instituições como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Santander, Itaú e outros. Para conhecer as empresas que aderiram ao aplicativo, os usuários podem conferir os termos de uso da plataforma.

Embora a eficácia do sistema represente um avanço significativo na proteção contra o uso indevido de dispositivos móveis, o Governo Federal continua trabalhando para melhorar as funcionalidades e garantir a segurança digital dos cidadãos brasileiros.

Relacionado :  Como mover arquivos entre o Google Drive, OneDrive e Dropbox usando o MoveBot.io

Moyens I/O Staff motivou você, dando conselhos sobre tecnologia, desenvolvimento pessoal, estilo de vida e estratégias que irão ajudá-lo.