Universidade é pioneira no ensino superior focado em IA no Brasil 13

Universidade é pioneira no ensino superior focado em IA no Brasil

O estudo da inteligência artificial (IA) no ensino superior desempenha um papel crucial na preparação de profissionais para enfrentar desafios e explorar oportunidades oferecido por esta área em constante evolução.

Com o rápido avanço da tecnologia, a IA emergiu como uma das disciplinas mais promissoras e impactantes em vários setores, incluindo ciência da computação, medicina, finanças e outros.

Portanto, é essencial que as universidades estejam na vanguarda deste campo, oferecendo programas de estudo atualizados e abrangentes.

No Brasil, a Universidade Federal de Goiás (UFG) assume posição pioneira ao oferecer, desde 2020, o primeiro curso de IA no ensino superior brasileiro.

Esta iniciativa não só reflete o reconhecimento da crescente importância da IA, mas também responde à crescente procura de profissionais qualificados na área.

Universidade é pioneira no ensino superior focado em IA no Brasil 16

Universidade pública de Goiás é pioneira ao oferecer curso de IA – Imagem: Reprodução

Ao disponibilizar vagas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a universidade democratiza o acesso a esse conhecimento, proporcionando oportunidades de formação em uma das áreas mais estratégicas da atualidade.

A importância do ensino superior em inteligência artificial

Segundo Anderson Soares, professor de inteligência artificial formado na UFG e doutor em Engenharia Eletrônica e de Computação, a escassez de mão de obra qualificada na área é um desafio global.

O Brasil está atrasado em relação a mais de 30 países que já adotaram iniciativas governamentais para promover o uso e o desenvolvimento da inteligência artificial.

Ele destaca que as mudanças na sociedade serão rápidas, com mais de 7 milhões de brasileiros precisando de reciclagem nos próximos três anos, segundo pesquisa da IBM.

Soares ressalta que os profissionais especializados em IA já tinham formação de doutorado devido ao caráter de longo prazo das pesquisas na área.

Desde 2012, houve progressos significativos com novas aplicações de tecnologia, o que tornou necessária uma formação mais generalista.

Apesar da existência de pós-graduação e cursos online de curta duração, o professor defende que a complexidade da área exigirá líderes capacitados para lidar com as transformações tecnológica.

Relacionado :  O que há de novo na Netflix e o que foi descartado – agosto de 2017
Moyens I/O Staff motivou você, dando conselhos sobre tecnologia, desenvolvimento pessoal, estilo de vida e estratégias que irão ajudá-lo.